24 de fev de 2012

Sans routine

 O despertador tocou sete horas em ponto. Muriel levantou-se. Como fazia toda manhã calçou seus sapatos indelicados que contradiziam sua delicadeza e principalmente seus traços.Colocou comida para o gato, fez suas torradas,e preparou sua bolça de trabalho.
Mas algo lhe passou em sua cabeça. Ela percebeu que estava farta de rotina, queria fazer algo diferente, inovador.
 Então desfez sua bolça de trabalho,fez mais torradas do que já estava acostumada,colocou patê para o gato ,tirou teus sapatos indelicados. Pegou caderno e estojo, calçou rasteirinhas tão delicadas quanto sua delicadeza.
 Partiu, foi de bicicleta ao invés de carro.Não foi para o trabalho. Foi para uma praça. Sentou-se em um banco que não costumava sentar, falou com gente que nunca ousara falar.Sentiu-se como nunca tentara sentir. Sorriu como já mais sorriu. Viveu como nunca viverá. Aprendeu o que já mais pensara o que aprenderia. Aprendeu que a vida é tudo inovaria!

Nenhum comentário:

Postar um comentário