9 de fev de 2012

Querida Natasha...

Quem diria que eu iria achar essas fotos nas tralhas que estão salvas no meu computador?
Quem diria que essa foto iria me trazer lembranças de um passado que pra sempre marcará a minha vida?
Tenho saudades desse tempo, do tempo que nós dizíamos que parecíamos "irmãs" pelo simples fatos: de conseguir virar o braço estranhamente, escrever musicas á noite, nos cortamos por causa da realidade dolorida, pelo fato de que gostávamos de coisas parecidas.
Onde foi parar toda essa infância e inocência? Foram para nas ruas, nos becos, nas drogas e bebidas. Sim ela se tornará uma rebelde. E eu uma otária que se afunda em estudos para não encarar a realidade. Ela forte. A otária fraca.
Desde muito nova ela sempre demonstrou independência. Sempre demonstrará coragem, mas eu sabia que aquilo era uma armadura,pois um soldado para ir a guerra precisa de armadura para não se ferir muito, certo? E eu sabia que a vida para ela sempre fora uma batalha, e as ruas e locais sempre fora seu campo. 
Me lembro perfeitamente, aqueles olhos azulados,seus cabelos na época loiro, teu corpo miúdo, sua inocência ainda não tinha sido dissipada por completo.
Mas hoje, com 16 anos a garota se rendeu as ruas, encontrou seu ombro amigo nas bebidas.Drogas...Vamos deixar esse assunto de drogas para lá.Pois me sinto fraca frente a ele. 
A otária sempre a observou, apesar de que ninguém nunca perceberá, dias em casa apenas olhando-a pelo vidro de meu quarto. A dor, a preocupação, a saudade. Sempre estiveram expostas nas paredes de meu quarto. Lembra de quando nós nos conhecemos? Ainda se lembra disso?
É minha querida, apesar de quase nunca ter demonstrado meu afeto de amiga para você, eu sempre me importei...Talvez você nunca tenha percebido, sim teve uma época que me tornei invisível a teus olhos claros. Mas sempre me importei, e sempre estive do seu lado quando precisou e ainda estou, apesar de você ter feito pouquíssimo uso dos meus ombros amigos.
Mas sim, eu sempre estive e sempre vou estar do teu lado.
A preocupação que me causa de saber que uma amiga minha se perdeu no caminho da vida, essa criança entrou em um labirinto e nunca mais saiu. Suas provas foram mais difíceis. Mas ela sempre foi forte. Sempre passou por cima dos desafios.
Ah ! Como eu queria que você soubesse que sempre vou estar aqui para te levantar.
Mas a vida pra varia sádica como sempre, mudou nosso percurso e principalmente o seu...
Mas lembre-se sua Natasha, tem uma amiga  aqui que se importa contigo.

Com carinho e afeto
Otária 

Nenhum comentário:

Postar um comentário