10 de dez de 2012

 Os poemas quase velados, escondidos, consumados. As frases quase escritas, apagadas,  desgostadas .Tais palavras ditas, não transmitidas, apenas arrebatadas. Coisas que se criam e se desmatam , se agitam e se acalmam, gritam e abafam, formando histórias verdadeiras, ou apenas, histórias contadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário