18 de jan de 2015

em memoria

"Morreu de quê?
 -Se sufocou com as palavras que nunca disse"

Menino,quem vai entender o que pensou e o que sentiu? Essa dor era só sua e de mais ninguém. E assim como fato surpresa deve ser respeitada e não julgada ou desmoralizada.
Coisas importantes largadas para trás. A dor fora mais, que mal há em sentir dor? Que mal há em se sufocar com tal? Nenhum. Sentiu.Chorou.Pulou.Voou.... Sem alardes, apenas memórias de tempos bons que presenciou, viveu e sorriu, cuja dor ocultou para todos, perante todos. Até agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário