14 de nov de 2011

Lembranças

 Meia noite, não ouço mais nenhum som da rua.
 A lua deve ter perdido a memória, pois esqueceu de aparecer.
 Totalmente sozinha, sob as luzes dos postes,me recordo dos momentos, e posso assim sorrir dos dias passados. Fico assim apenas para deixar a lembrança viver novamente.
 Sim, as lampadas estão piscando, alguém está murmurando um aviso fatalista.
 Luz do dia, devo esperar pelo nascer do sol? Devo partir? Sei que quando amanhecer essa noite se tornará lembrança também, e uma nova vida começará.
 Toque-me, é fácil abandonar-me com uma lembrança dos meus dias de sol...

Nenhum comentário:

Postar um comentário