17 de nov de 2011

Senhor das moscas

 A sociedade passou a consumi-la, cada um queria um pedaço de teu corpo. Transformaram-na em um monstro, sim, uma mera boneca de plastico.Teu sorriso sempre amargo.
 Uma das pessoas mais confiáveis a traiu, levando-na ao inferno.Por que confiamos tanto em pessoas? Por que não conseguimos ficar calados, guardar tudo para nós.Seres humanos fracos, medíocres que tem que crescerem acima dos outros, qual o sentido disto? Qual o sentido de destruir a felicidade de uma amiga?
 Oh senhor das moscas transforma essa cruz em asas. Liberte faça voar. Senhor das moscas, escuta-me? Por que existem esses podres que não aguentam ver outro feliz?
 Senhor das moscas, a menina esta reprimida, e sente falta de um estilete, ou uma navalha, o que for, apenas para abrir um mero buraco, que se tornou maior.
 Sim, senhor das moscas ela fraquejou...

Nenhum comentário:

Postar um comentário